Mentoria em finanças corporativas, o que é, como funciona e benefícios!


Postado por no dia 6 de outubro de 2017


    • Talvez você se sinta desvalorizado na sua empresa,
    • Talvez você tenha chegado a um ponto onde travou e já não consegue mais progredir,
    • Talvez você tenha grandes sonhos, mas os grandes obstáculos estão te propondo a desistência,
    • Talvez o medo de errar e gerar prejuízos te façam, como a tartaruga, esconder-se dentro da casca.
    • É assim não é??  Então você precisa conhecer o que é MENTORIA.

     

    Em meus primeiros contatos com os termos Mentoring e Coaching, confesso que me pareceu mais uma daquelas febres que o mercado de gestão empresarial traz de vez em quando, com um apelo de solução mágica e um nome em inglês, que aparecem e vão embora na mesma velocidade.

    Depois de um tempo e após ter experimentado, e visto uma série de casos reais de resultado com esta natureza de serviço, minha opinião é de que, tanto a Mentoria quanto o Coaching, definitivamente vieram para ficar, aliás, na minha opinião tem tudo para ser uma grande  REVOLUÇÃO na metodologia gerencial das empresas.

    O ponto principal desta minha conclusão é que percebi que ambos vieram para preencher uma lacuna importante e muito crítica no mercado, que é a de falta de QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL. Decidi então expor minha reflexão e conclusões neste artigo, esperando que possa te ajudar a olhar para Mentoria e Coaching com olhos menos desconfiados.

     

    Veja que dado poderoso!!!  Mesmo em meio à crise, no Brasil, 63% das empresas não conseguem preencher suas vagas por falta de capacitaçãoda mão de obra e isto chega a ser absurdo, já que nos últimos anos o índice de desemprego bateu recorde. Esta contradição só se explica quando se entende que falta preparo para os que estão desempregados assumirem as vagas disponíveis.

     

    É notório que a educação formal deveria acompanhar as demandas do mercado, afinal, nada melhor do que se a capacitação para o trabalho começasse na escola. O mercado, porém é muito mais veloz do que a capacidade da educação em se reinventar, além do mais, isto depende de rever leis, regras e normas o que depende do poder público, que, sejamos sinceros, não está interessado em educar de verdade. Resumo da ópera, a educação formal não conseguirá, pelo menos nos próximos 10 ou 15 anos, acompanhar a velocidade e a complexidade do mundo moderno e as necessidades de aprendizado que o momento exige. Cabe então às organizações resolverem este problema se quiserem sobreviver.

     

    Um fato que tenho presenciado nas empresas, especialmente nas de pequeno porte, é que os empresários tendem a não capacitar sua força de trabalho com medo de perder o investimento e este é um risco real, mas reflitamos, o que gera mais prejuízo? Não capacitar ou perder alguns capacitados? Aliás, você sabia que existem maneiras legais de proteger seu investimento em capacitação? (contate-me para saber mais)

     

     

     

    O mundo tem girado com uma velocidade muito alucinante, e isto tem causado muita confusão sobre qual a melhor maneira de conduzir as organizações, temos visto os estudos sobre as gerações (Baby Boomers, X, Y e Z) e das gigantescas diferenças que existem entre elas. Temos gestores e empresários da geração dos Baby Boomers que não tem a mínima ideia de como trabalhar com geração Y, o que fazer então com a geração Z que já está por aí ?

    Em tempos de mercado tão “violento” como o que vivemos, os gestores não tem dado conta de dirigir suas próprias empresas quanto mais de reformatar seu estilo de liderança, é aí que crescem exponencialmente os programas de Mentoria e Coaching mundo a fora, justamente como uma forma de suprir esta lacuna entre empreendedores e sua rede de colaboradores. É por isso que eu penso que estas técnicas, definitivamente, vieram para ficar.

    Este artigo tem o propósito de esclarecer o que é e como funciona um programa de MENTORIA uma vez que o assunto ainda é muito confuso e por isso ainda é olhado com muita desconfiança por empresários e gestores, em especial os mais antigos.

     

    MENTORIA X COACHING

    Antes de mais nada é preciso esclarecer a confusão sobre o que é coaching e o que é mentoria.

    Na MENTORIA, o mentor é um ESPECIALISTA com grande experiência técnica, comportamental e mercadológica na área que que o mentoreado atua. Tanto os bons quanto os maus resultados da carreira do mentor tem um valor incalculável, é o caminho que levou a estes resultados que gerou a experiência que serve de base para o direcionamento da carreira e resultados do mentoreado. O mentor conhecerá a maioria das situações vividas pelo mentoreado e saberá como agir ou não agir, simplesmente porque já trilhou o mesmo caminho.  A mentoria busca de fora da mente e da experiência do mentoreado, a solução para os seus problemas e dúvidas.

     

    No COACHING, o coach é um GENERALISTA, tem grande conhecimento de psicologia e das ciências humanas, entende o comportamento das pessoas e o que os move a fazer ou não fazer alguma coisa. O coaching busca dentro da história e da mente do coachee as respostas para solução para os seus problemas.

     

     

    TIPOS DE MENTORIA

    Muitas empresas de grande porte já estão investindo pesado em capacitar pessoal de RH como coaches e demais lideranças como mentores, o objetivo é que sempre haja suprimento de pessoal preparado para todos os principais cargos empresa. As pequenas e médias empresas tem optado por contratar mentores de fora da empresa por ser uma alternativa mais economica.

    Assim as empresas podem optar por 2 tipos de mentoria:

    Mentoria interna: Ocorre, normalmente, em grandes empresas, quando a mesma decide montar seu próprio programa interno de mentoria. Trata-se de uma mudança radical de cultura, o modelo de liderança precisa de uma virada de 180º, chefes agora passam a ser mentores e isto demanda um grande esforço tanto de líderes, como de liderados para troca do modelo mental. Segue-se a esta mudança todo um projeto que evolve planejamento, implementação, avaliação e reformulação do modelo, o que não é um investimento baixo.

    Mentoria externa: É a mais utilizada no mercado, principalmente por pequenas e médias empresas. Ocorre quando a empresa decide contratar um profissional externo por não ter a disponibilidade humana, de recursos ou de tempo para investir em um programa corporativo. Na mentoria externa a mudança é menos drástica e utiliza-se de um modelo já formatado pelo mentor, reduzindo tempo e custo com formatação, avaliação e ajuste do programa. Mesmo  grandes empresas tem utilizado a mentoria externa como forma de ir habituando a equipe a um novo modelo de liderança, para então optar por investir em um programa próprio. Podendo ser individual ou em grupo, presencial ou on-line, a mentoria externa tem ainda a vantagem da inovação, pois o mentor está, ao mesmo tempo, vivendo diversas realidades, permitindo utilização de boas práticas de mercado em todas as suas mentorias.

     

    O QUE MENTORIA NÃO É

    Mentoria não é um curso, uma aula e nem uma consultoria. O mentor não vai te ensinar pormenorizadamente processos, conceitos e equações num quadro negro, nem tampouco vai atuar diretamente no seu processo ou conduzir reuniões e implementações dentro da sua empresa. O mentor atua no CRESCIMENTO PROFISSIONAL DO MENTOREADO, para que, ao fim do programa, ele possa fazer isso com excelência e independência pelo resto da sua vida proveitando assim as oportunidades que aparecem na carreira.

    Mentoria é, antes de mais nada uma RELAÇÃO PESSOAL que gera alto nível de aprendizado essencialmente prático, sua “sala de aula” é a realidade vivida no presente. A mentoria pode mudar a sua vida !  O mentor estará atento ao progresso do mentoreado, acompanhando, ouvindo, avaliando, orientando, questionando e repreendendo sempre que necessário, por isso a chave para o sucesso do mentoreado é a HUMILDADE.

     

    MENTORIA EM FINANÇAS CORPORATIVAS

    Basicamente o programa de mentoria busca desenvolver as habilidades do mentoreado e a partir de agora vou te mostrar a estrutura do nosso programa de mentoria voltada à especialidade de FINANÇAS CORPORATIVAS, do qual eu sou o mentor.

    Muito embora boa parte das técnicas possam ser aplicáveis a quaisquer áreas, o foco em uma EXPERTISE TÉCNICA é a essência de qualquer programa de mentoria.

     

    Existem 3 grupos importantes de competências que precisam ser desenvolvidos em equilíbrio, Competência técnica, Competência humana e Competência prática.

    1.     Competências Técnicas

    a.     Específicas: Aplicadas diretamente ao ambiente das finanças, as competências específicas são ligadas diretamente aos resultados que profissional de finanças deve produzir com prioridade. Vou te ensinar, na prática, a estruturar os processos e subprocessos de finanças, com uma série de técnicas e ferramentas, tais como Diagnósticos, Análise de DRE, Balanço, Fluxo de caixa, Capital de giro, Ponto de equilíbrio, Indicadores e várias outras ferramentas gerenciais. Com estas competências você passará a ser TECNICAMENTE RELEVANTE e passará a chamar a atenção de colegas e líderes de finanças pelo seu alto nível. Agora você já não é mais dispensável, mas um dos principais membros do time financeiro.

    b.    Colaborativas: São competências que te permitirão discutir ideias e projetos em ambientes mais estratégicos e contribuir com as diversas áreas da empresa criando alto nível de sinergia. Assim, além das competências específicas, eu te ajudo a ter fluência nas demais áreas como Vendas, Produção, Estoques, Gestão de pessoas, Planejamento e várias outras. Você conhecerá os processos destas áreas e suas interfaces com as finanças e poderá trocar ideia de igual para igual com gestores e diretores. Agora você já não precisa mais ter medo do futuro, você já é um profissional realmente diferente dos demais. Você passa então a ser ORGANIZACIONALMENTE RELEVANTE, passando a chamar a atenção de gestores e lideranças estratégicas da companhia.

     

    2.     Competências Humanas

    a.     Valores: São características de personalidade, dificílimas de serem ensinadas quando não vem de casa. Estas características precisam estar presentes no perfil de qualquer profissional, seja ele de finanças ou de qualquer outra área. Minha base para avaliar e desenvolver valores em meus mentoreados são: Honestidade, Humildade, Positividade, Comprometimento, Aprendizado e Proatividade.

    b.    Pessoais: São competências focadas na realização técnica dos processos financeiros. Em razão de o trabalho ter uma característica de exatidão, o profissional de finanças normalmente tem perfil centrado com tendências introspectivas. Minha base para desenvolver as competências pessoais de meus mentoreados é Inteligência lógico-matemática, Organização, Prudência, Foco, Perspicácia, Acuracidade e Discrição.  Estas características quando avaliadas e desenvolvidas com diligência formam o técnico ideal na área de finanças.

    c.     Interpessoais: São competências focadas no tipo de relação externa ao seu setor, que um profissional de finanças deve ter. Pelo fato de lidar com dinheiro e controlar orçamentos e metas financeiras esta relação não deve ser muito branda mas não pode ser demasiadamente rígida a ponto de criar conflitos desnecessários. Minha base para desenvolver as competências interpessoais de meus mentoreados é: Assertividade, Austeridade, Comunicação, Sinergia, Colaboratividade e Transparência. Estas competências quando desenvolvidas com dedicação tornam o profissional de finanças respeitado em todos os níveis da companhia.

     

    3.     Competências Práticas: Engana-se quem pensa que conhecimento é competência. Para tornar-se uma competência o conhecimento deve, obrigatoriamente, passar pela validação do tempo e da realidade, no aqui e agora, a isto damos o nome de experiência. A grande carga de conhecimento recebida por meio de um programa de mentoria pode deslumbrar o profissional tornando-o arrogante e isto vai retardar muito o processo de formação, motivo pelo qual busco manter meus mentoreados com foco na humildade sempre.

    Experiência é, no fim de tudo, a grande contribuição do mentor para o mentoreado, é pelo acompanhamento, encorajamento, aconselhamento e repreensão, na aplicação praticas das competências no dia a dia, tendo por base seus próprios erros e acertos, que o mentor transferirá seu know-how e experiência acelerando de forma absurda o processo de formação profissional do mentoreado.

     

    FINALIZANDO…

    A mentoria, em resumo, é a definição de uma trilha de aprendizado que acelera a sua capacidade de alavancar resultados sem precisar ficar velho no processo.

    O mentor vai te ajudar a descortinar o futuro à sua frente, vai te ajudar a reconhecer as competências necessárias e o caminho a ser percorrido para o seu sucesso na área de GESTÃO DE FINANÇAS porque já andou por ele.

    O mentor é alguém que tem visão de estratégia, de gestão, de mercado, de economia e de diversas areas que se relacionam com a saúde economico financeira da organização, é o cara que conhece as tendências e que poderá te dar apoio na elaboração de cenários e te orientar sobre os caminhos a seguir. O mentor, em fim, é COMPROMETIDO COM O TEU SUCESSO, alguém com quem você poderá livremente falar dos problemas, das frustrações e insatisfações, debater ideias, pedir opiniões e feedback verdadeiros, um ambiente que a maioria das empresas não oferece.

     

    O programa de mentoria se torna um método particular e contínuo de aprendizado de alta performance onde, por um breve período, você tem o acompanhamento de um mentor, mas a jornada durará o resto da sua vida. Os desafios continuam, só que agora você já sabe de quais competências você precisa e as domina. Uma vez que aprendeu a andar sozinho, tomar as suas decisões com alto nível de acerto, impactar positivamente as pessoas ao seu redor e os resultados da empresa em que você trabalha, cada novo desafio torna-se instigante e torna você alguém, MAIS FORTE e MAIS RELEVANTE, afinal “O sucesso é a jornada e não o destino” (Artur Asche).

     

     

     

     

     


Uma resposta para “Mentoria em finanças corporativas, o que é, como funciona e benefícios!”

  1. Deusdete Alves de Souza disse:

    Gostei muito do assunto, pretendo me aprofundar mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *